Saúde

JERIQUARA CONTRA A DENGUE

A Prefeitura de Jeriquara, através da Secretaria Municipal da Saúde realiza neste sábado (09), a partir das 8h, um arrastão de conscientização contra a proliferação do mosquito Aedes Aegypti transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Os arrastões são ações importantes de prevenção e combate ao mosquito da dengue. O objetivo é recolher os objetos que podem acumular água, além de fazer uma varredura contra o mosquito. Os agentes passarão de casa em casa orientando e auxiliando os moradores a recolher todo o material que pode ser descartado e aplicando larvicida em criadouros fixos. Um caminhão passará recolhendo todo o material.

VEJA COMO MANTER SEU AMBIENTE DE TRABALHO LIVRE DO AEDES

Todos devem estar atentos aos criadouros do mosquito Aedes aegypti, para não deixá-lo nascer. Esse cuidado também deve ser adotado no ambiente de trabalho, sobretudo porque o mosquito é mais ativo durante o dia, período em que a maioria das pessoas está trabalhando.

Por isso, a atuação de empresas e órgãos públicos e privados na elaboração de ações para engajamento dos trabalhadores como protagonistas é fundamental para o enfrentamento ao vetor. O combate ao Aedes aegyptideve ser incluído nas políticas de saúde e segurança das empresas. Também é importante traçar plano de ações, metas e acompanhamento das inciativas.

Com foco na eliminação dos locais em que possam acumular água, é recomendável que o plano de ação tenha ações de educação e mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras; combate aos focos do mosquito; e comunicação e informação.

Eliminação de focos do mosquito

O Ministério da Saúde criou o Plano Integrado de Ações para Combate ao Aedes aegypti. Todos os dias, uma força-tarefa formada por brigadistas, equipe de limpeza e trabalhadores em geral percorre o interior dos prédios do Ministério da Saúde e as áreas externas de seu entorno, com o objetivo de garantir ambientes sempre limpos e livres de focos do mosquito.

Para realizar a vistoria, toda semana a equipe segue um check list com 25 pontos a serem observados para não acumular água parada e se tornarem ambientes propícios para criadouros do Aedes aegypti. Além da eliminação de eventual água parada, os locais são limpos para a retirada de possíveis focos. A partir dos dados das vistorias, são produzidos relatórios de avaliação e definição de novas estratégias.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close